Gilberto Mendes


Gilberto Mendes nasceu em Santos, em 1922. Praticamente autodidata, iniciou seus estudos de música aos 18 anos, no Conservatório Musical de Santos e compôs sob orientação de Cláudio Santoro e Olivier Toni. Mendes deixou sua marca na história social da música quando musicou o poema "O anjo esquerdo da História", de Haroldo de Campos. Foi doutor pela Universidade de São Paulo, onde deu aulas no Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes até se aposentar.

Foi um dos signatários do Manifesto Música Nova, publicado pela revista de arte de vanguarda Invenção, de 1963. Como consequência dessa tomada de posição, tornou-se um dos pioneiros no Brasil no campo da música concreta, experimentando ainda novos grafismos  e a incorporação da ação musical à composição, com a criação do teatro musical. Sua obra já foi tocada nos cinco continentes, principalmente na Europa e verbetes com o seu nome constam nas principais enciclopédias e dicionários mundiais, como o Grove, em inglês e o Rieman alemão.

Recebeu, entre outros, o Prêmio Carlos Gomes, do Governo do Estado de São Paulo, recebeu também diversos prêmios da APCA, o I Prêmio Santos Vivo, dado pela ONG de mesmo nome, pela sua obra "Santos Football Music". Também recebeu a Bolsa Vitae, o prêmio Sergio Mota e a insígnia e diploma de sua admissão na Ordem do Mérito Cultural, na classe de comendador.

Era membro honorário da Academia Brasileira de Música e do Colégio de Compositores Latino-americanos de Música de Arte, com sede no México. Gilberto Mendes foi um dos compositores homenageados no II FMCB (Festival de Música Contemporânea Brasileira). Morreu em 1º de janeiro de 2016, aos 93 anos, por falência múltipla de órgãos em Santos.


Citações sobre o compositor



“Talvez a área para a qual ele tenha deixado uma contribuição mais consistente e palpável seja a da música coral.”
Folha de S. Paulo (São Paulo)

“Ele já era citado nos melhores livros e dicionários de história da música, a partir dos anos 70, no Brasil e no mundo. Acompanhei seu trabalho ao vivo, desde a minha adolescência, assistindo ao Festival Música Nova, idealizado por ele. É, sem dúvida, uma das pessoas mais veneradas pela comunidade brasileira.”
Teresinha Prada (violinista).

“Influência da ‘música-teatro’ de Gilberto Mendes é incontestável”
Gazeta de Alagoas (Alagoas)

Galeria de fotos do compositor

 



OUTROS COMPOSITORES

Edino Krieger

Compositor e multi instrumentista

Edmundo Villani-Côrtes

Maestro, compositor, arranjador e professor

Edson Zampronha

Compositor

Gilberto Mendes

Compositor, arranjador e instrumentista

Hermeto Pascoal

Compositor arranjador e multi-instrumentista

Paulo Costa Lima

Compositor, arranjador, multiinstrumentista e professor

Ricardo Tacuchian

Maestro, compositor e arranjador

Ronaldo Miranda

Compositor